Viajar com Drone: Regras e restrições

No nosso post sobre “Os 10 gadgets queridinhos da vida nômade em família”, deixamos o drone como um item extra. Mas por quê? Porque o drone é um equipamento eletrônico poderoso para capturar imagens amplas em ângulos incríveis, mas que pode te trazer algumas dores de cabeça em relação às burocracias para entrar em certos países… E como nômades, nem sempre sabemos qual país será o próximo da nossa lista e não é um drone que vai limitar nossos destinos, certo? Mas fica tranquilo que nesse post a gente vai te contar tudo o que você precisa saber para viajar com drone e trazer algumas dicas para evitar problemas. Então, se liga!

Em primeiro lugar… Não é só chegar no lugar e decolar o drone. É fundamental conhecer a legislação do país que vai viajar, sendo que em certos casos, é melhor não levar. Você pode ter seu drone apreendido ainda no aeroporto.

Apesar de os drones serem cada vez mais populares entre os viajantes, é ilegal usá-los em muitos países e a maioria tem regulamentos que devem ser considerados cuidadosamente se não quiserem acabar na prisão, como aconteceu com esse casal de nômades australianos, Mark Firkin e Jolie King, presos no Irã por três meses, depois de subirem um drone em área militar.

Viajar com Drone para outros países

Atualmente, pelo menos 143 países já aprovaram alguma forma de regulamentação relacionada com os drones. Cada país tem suas próprias regras. Alguns proíbem a entrada no país com o equipamento, como em Cuba, por exemplo. Outros exigem registros burocráticos e algumas regras para voar, como em Nicarágua que é proibido voar drones acima de 30 metros e é necessária uma permissão das autoridades para entrar com drone no país, ou na França, que limita a altura máxima de 150 metros e o uso só é permitido longe de espaços públicos em áreas urbanas, enquanto no Egito, o uso e posse de drones precisa de aprovação do Ministério da Defesa, ou seja, é praticamente impossível. No Vaticano, por exemplo, o uso é terminantemente proibido. Outros países exigem uma autorização antes do voo, como o Panamá. Alguns não exigem nada e outros não possuem regulamentação alguma, como a Bolívia.

Em geral, os países que permitem tem regras bem parecidas, que são as mesmas ou similares com as do Brasil. As principais regras, são:

  • Não voar a menos de 5 km de distância de aeroportos e áreas militares.
  • Não voar acima de 120 m de altura.
  • Não voar acima de aglomerações de pessoas.
  • Voar somente na distância onde o drone esteja visível a olho nu.
  • Respeitar a privacidade das pessoas (por exemplo, não filmar apartamentos, onde as pessoas possam ser vistas).

É claro que estas regras tem variações de um país para outro, mas no geral são bem parecidas.

Regra de uso de drone em cada país

Como falamos, alguns países tem regras bem severas para o uso irregular de drones. Quebrar estas regras pode resultar em vários problemas, como ter o drone confiscado, multas salgadas e até prisão.

Mas como saber as regras do país que você pretende viajar com drone?
Essa é uma pergunta que muita gente faz e para facilitar o blogueiro Anil Polat criou um mapa Mundi com as leis de cada país.

Clicando no ícone de cada país você pode conferir as regras oficiais. O mapa registra as leis do órgão governamental apropriado de cada país e é atualizado com frequência. Além das normas há links para os sites e formulários de registro para pedir permissão para voar em cada país. No caso dos EUA, como as leis variam de um estado para outro, há também leis estaduais separadas.

O mapa se divide em 4 categorias codificadas por cores:
Verde – O uso de drones é geralmente permitido.
Amarelo – O uso do drone é limitado ou pode exigir registros burocráticos.
Vermelho – O uso de drones é proibido ou possui restrições rigorosas.
Cinza – Não há leis estabelecidas e aplicáveis para drones (UAV).

Clique no mapa para acessar o Google Maps e navegar por ele.

Outro site que possui um mapa com as leis de drone por país é o Drone Regulations. Basta clicar no país desejado que abre a página com as informações.

Como transportar o drone no avião

A ANAC não tem regras específicas sobre o transporte de drones em aviões. Porém as companhias aéreas tem suas próprias regras, principalmente para as baterias de Lítio. O ideal é consultar minuciosamente as regras de bagagem perigosa no site da companhia aérea que vai viajar.

Mas algumas companhias estão proibindo o drone como bagagem de mão e permitindo somente no porão. E quanto às baterias se aplica ao contrário, proíbem no porão e permitem como bagagem de mão. Veja o que diz as regras da Emirates e da Tap quando à drones.

Em todos os países que vivemos, nunca tivemos problemas, mas sempre há riscos.

As regras para baterias de Lítio são meio confusas e depende do Wh (capacidade de watt-hora). Lendo as regras da Latam, por exemplo, presumi que é permitido levar tanto drone (não cita especificamente), como as baterias na bagagem de mão.

As restrições sobre baterias de lítio se dão porque elas correm o risco de entrarem em combustão espontaneamente e pegar fogo. Na nossa lista de desejos da Amazon, indicamos um saquinho com material isolante corta fogo, próprio para carregar baterias, chamado de Lipo Guard.

Outra dica, tenha sempre com você a OTA (Over-the-Air) de seu drone junto para evitar qualquer problema com a alfândega na volta ao Brasil.

Vai viajar com seu drone – Chegue cedo no aeroporto

Uma dica simples, se vai viajar com seu drone é chegar cedo no aeroporto. Desta forma se você tiver qualquer problema e não puder embarcar com ele terá tempo para um plano B.
Se tiver seu carro no estacionamento poderá levar até ele, deixar em um guarda volume até sua volta ou algo desta forma.

Voando seu drone em outro país

Depois que você passou pelos aeroportos, leu as regras sobre o uso de drone em outro país, tome todos os cuidados ao decolar seu drone.
Procure evitar qualquer tipo de complicação e voe somente em áreas seguras. Procure evitar grandes cidades, onde está sempre com movimento de pessoas e policiais. Em cidades grandes também é comum haver perda de sinal de GPS pela quantidade enorme de antenas e interferência de sinal de todas as formas.

Bom, essas foram as nossas dicas para viajar com seu drone para outros países, esperamos que a sua experiência seja incrível com ou sem drone. A gente se vê pelo mundo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s